Entendendo o meu papel na Wikimedia

Como mencionei em meu texto anterior — A minha jornada até a Outreachy, ou Como aprendi a parar de me preocupar e começar a contribuir —, sou uma das 42 pessoas selecionadas para estagiar em projetos FOSS através do programa Outreachy entre dezembro de 2017 e março de 2018. Visto que a minha história e o meu processo de candidatura já foram relatados de forma detalhada nele, chegou a hora de me aprofundar um pouco mais sobre o fundamento do meu projeto (Translation outreach: User guides on MediaWiki.org).

De acordo com a tarefa T158296, a tradução de documentação técnica não é comumente realizada, deixando vários usuários sem a opção de realizar a sua leitura de forma confortável em seu idioma nativo. Entre as tarefas relevantes, ressalta-se a importância de identificar lugares e comunidades onde é possível encontrar potenciais voluntários, construir estratégias para recrutá-los, testá-los e garantir a continuidade de seu trabalho no movimento.

Investigar e entender o que motiva pessoas a contribuírem voluntariamente para projetos FOSS não é uma questão de apenas consultar toda a literatura produzida a respeito deste tema. Na verdade, isso deve ser feito com o objetivo de encontrar suporte às suas ideias. O que acaba se tornando fundamental é a análise de suas próprias motivações — afinal, você faz parte deste mundo tanto quanto qualquer outra pessoa. Pergunte-se: o que me move?

As minhas respostas são a base de toda a minha argumentação em minha proposta de projeto.

  • Valores em comum. Projetos FOSS frequentemente se mostram como alternativas mais éticas a soluções proprietárias, além de promover valores como acesso aberto, conhecimento aberto, liberdade e privacidade. Apesar de ser possível encontrar bons contribuidores fora da gama de pessoas já usuárias, a maioria das excelentes contribuições partem daqueles que já possuem familiaridade com o funcionamento do projeto e acreditam em seus objetivos, o que nos leva ao próximo motivador:
  • O desejo de agradecer de alguma forma pelo acolhimento de uma comunidade, impulsionado por um sentimento de identificação profunda. No artigo “Working for Free? Motivations for Participating in Open-Source Projects”, Alexander Hars e Shaosong Ou chamam esse motivador de community identification (“identificação pela comunidade” em tradução livre). A sensação de fazer parte de algo maior estimula uma “variante do altruísmo”, que instiga aquele que contribui a realizar ações benéficas ao projeto (e sua comunidade), ainda que elas não o beneficiem diretamente. Esse incentivo, segundo eles, é equivalente ao desejo de amar e pertencer descritos por Abraham Maslow. A partir disso, os objetivos de quem contribui e da comunidade se alinham, alimentando a vontade de ver o projeto prosperar.
  • O gosto em colocar as minhas habilidades em prática e melhorá-las, além da oportunidade de aprender coisas novas. Oded Nov coloca estes motivadores sob as categorias de Enhancement (Aprimoramento) e Understanding (Compreensão) em seu artigo “What motivated wikipedians?”. Projetos de FOSS são transparentes em seu funcionamento e proporcionam oportunidades para se aprender inúmeras habilidades e conhecimentos de forma prática (ao contrário de, por exemplo, aulas na universidade onde há uma tendência em isolar o aprendizado a um tipo de situação e conhecimento). A sua natureza é multidisciplinar, envolvendo aspectos muito além do simples escrever código e testá-lo: gerenciamento de projetos, trabalho em equipe e manutenção da documentação, passos estes tão — ousaria dizer até mais — importantes quanto. Essa perspectiva sistemática promove um enriquecimento tanto pessoal quanto profissional, ao mesmo tempo que permite uma exposição pública de suas capacidades.

Entretanto, o meu trabalho não envolve apenas aspectos relacionados ao voluntariado — ele é especialmente direcionado à documentação introdutória. Aqui, faz-se necessária não só o recrutamento de novas pessoas para um esforço de localização mas também uma análise do estado da documentação na Wikimedia, apontando pontos fortes, fracos e elaborando estratégias para melhorá-la. Tarefas como a unificação da documentação do produto são extremamente relevantes neste aspecto, principalmente porque isso influencia na qualificação de novos contribuidores (e consequentemente na qualidade das contribuições).

Observar o funcionamento de outros projetos, ainda que não similares aos que a Wikimedia Foundation promove, é uma ótima maneira de fazer uma avaliação da Wikimedia e do cenário FOSS como um todo. O resgate de iniciativas semelhantes durante a história da organização se faz necessário principalmente para avaliar quais são as possíveis limitações e o que mudou durante todos esses anos, tornando possível ou não a execução de ideias antigas.

Sei que o estágio possui uma duração muito curta para que exerça um impacto enorme nos projetos ou consiga modificar a cultura prevalente na Wikimedia. No entanto, acredito ser possível fazer um amplo estudo de vários aspectos envolvidos pelo escopo da proposta de projeto e que minhas conclusões e registros poderão fazer a diferença a longo prazo, além de ajudar na solução de problemas imediatos.

Anna e só Written by:

Anna is currently a researcher on collaboration and social management of digital collections at MediaLab/UFG under the Laboratory of Participative Public Policies. They are also an Outreachy alumni (December, 2017 — March, 2018) with the Wikimedia community and a proud translator in multiple open projects, including Mastodon's ecosystem of apps and Tor.